O que são mandalas?

A palavra mandala vem do sânscrito e significa círculo, círculo mágico ou concentração de energia. É um símbolo de integração e harmonia. É um elemento milenar, cujo significado comum é o bem com a vida e com o que nos rodeia. Pode ser utilizada para auxiliar na meditação e em terapias, uma vez que ajuda a fixar a concentração e a aquietar os pensamentos de quem trabalha com a criação das mandalas.

Calcula-se que as mandalas surgiram em meados do século VIII a.C. e eram – e ainda são – usadas como elementos para auxiliar a concentração e para a meditação. Elas podem ser representadas em madeira ou metal, como também podem ser produzidas com areia colorida no chão ou sobre plataformas. Nesta última modalidade, após algumas cerimônias, têm-se o hábito de jogá-las ao rio para espalhar as bênçãos.

As mandalas são agradáveis de contemplar. Causam sensações de harmonia e paz, e captam nossos olhares pelas diversas cores, tamanhos, formas e caminhos. Cada uma possui sua própria essência e sua própria vibração.

As cores podem variar das mais alegres às mais vibrantes como o vermelho e o laranja, altamente regeneradoras. O azul e o verde nos chamam à tranquilidade e cura; o branco nos remete a paz, a transparência e uma neutralidade que parece deixar o caminho aberto para qualquer outra cor ou situação; o rosa é associado ao amor; o violeta é associado à espiritualidade e a transmutação. Até as cores mais escuras podem representar uma introspecção.

Cada criação de uma mandala é sempre uma nova experiência, uma nova vibração. Uma surpresa aos olhos e ao coração.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*